Antonio Nóbrega se apresenta na Bienal Internacional de Dança do Ceará em Fortaleza

By Antonio Nóbrega | 13 outubro 2016 | Sem Comentários

Artista estará no Cineteatro São Luiz com a aula-espetáculo Com Passo Sincopado, uma reflexão sobre os caminhos percorridos pela dança na cultura brasileira. A apresentação, no dia 21/10, tem entrada franca.

 

NB

A Bienal Internacional de Dança do Ceará/ De Par em Par recebe este ano a aula-espetáculo Com Passo Sincopado, concebido pelo artista Antonio Nóbrega. A apresentação está marcada para o próximo dia 21/10 (sexta-feira) no Cineteatro São Luiz, em Fortaleza. Acompanhado dos bailarinos Alison Lima e Maria Eugênia Almeida, Nóbrega apresenta sua visão da dança brasileira.  Com performances, vídeos e falas o artista ilustra a sistematização da dança a partir do encontro de matrizes corporais populares e princípios técnicos, práticas e procedimentos formais –  provenientes das várias linguagens de dança, tanto do Ocidente quanto do Oriente.

A dança no Brasil é o ponto de partida para estudo, reflexão e interpretação da cultura brasileira, levando em conta a sua ascendência ocidental ou europeia – classe dominante, letrada – e a popular, marginal e de substrato oral. Nas palavras de Nóbrega: “De tanto praticar diversas danças populares, terminei por incorporá-las ao meu universo de criação e hoje, procurando entender de onde provém o seu rico imaginário, vejo que essa busca me oferece caminhos e boas pistas para melhor entender o meu país.”

De 21 a 30 de outubro, a V Bienal De Par Em Par traz ao Ceará artistas do Brasil, Canadá, França e Suíça para a programação que acontecerá em Fortaleza e se estenderá às cidades de Sobral, Juazeiro do Norte, Paracuru, Itapipoca e Trairi. Apresentada pela Petrobras, com o patrocínio do Governo do Estado do Ceará e da CAIXA e apoio da Enel, controladora da Coelce, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, a Bienal De Par em Par tem acesso gratuito a toda a programação.

 

SERVIÇO:

Com passo sincopado – Aula-espetáculo de Antonio Nóbrega

Quando: Sexta-feira, 21/10 – 21h

Onde: Cineteatro São Luiz (Ver no mapa)

ENTRADA FRANCA

Bienal Internacional de Dança do Ceará/ De Par em Par

Quando: De 21 a 30 de outubro

Locais: Fortaleza, Sobral, Juazeiro do Norte, Paracuru, Itapipoca e Trairi.

Informações: www.bienaldedanca.com

E-mail bienal@bienaldedanca.com e

Telefone: (85)3268-3034.

ENTRADA FRANCA





Chegança

By Antonio Nóbrega | 10 outubro 2016 | Sem Comentários

Chegança

 

Sou Pataxó,

sou Xavante e Cariri

Ianomâmi, sou Tupi,

Guarani, sou Carajás.

Sou Pancararu,

Carijó, Tupinajé,

Potiguar, sou Caeté,

Fulniô, Tupinambá.

 

Depois que os mares

dividiram os continentes

quis ver terras diferentes,

eu pensei: “vou procurar

um mundo novo,

lá depois do horizonte,

levo a rede balançante

pra no sol me espreguiçar”.

 

Eu atraquei

num porto muito seguro,

céu azul, paz e ar puro,

botei as pernas pro ar.

Logo sonhei

que estava no paraíso

onde nem era preciso

dormir para se sonhar.

 

Sou Pataxó,

sou Xavante e Cariri,

Ianomâmi, sou Tupi,

Guarani, sou Carajás.

Sou Pancararu,

Carijó, Tupinajé,

Potiguar, sou Caeté,

Fulniô, Tupinambá.

 

Mas de repente

me acordei com a surpresa:

uma esquadra portuguesa

veio na praia atracar.

Da grande nau,

um branco de barba escura,

vestindo uma armadura

me apontou pra me pegar.

 

Assustado,

dei um pulo lá da rede,

pressenti a fome, a sede,

eu pensei: “vão me acabar”!

Me levantei

de borduna já na mão,

ai, senti no coração:

o Brasil vai começar!





Carrossel do destino

By Antonio Nóbrega | 10 outubro 2016 | Sem Comentários

Carrossel do destino

 

Deixo os versos que escrevi,

as cantigas que cantei,

cinco ou seis coisas  que eu sei

e um milhão que esqueci.

Deixo esse mundo daqui,

selva com lei de cassino.

Vou renascer num menino

num país além do mar.

Licença, que eu vou rodar,

no carrossel do destino

 

Enquanto eu puder viver

tudo o que o coração sente,

o mundo estará presente

passando sem resistir.

Na hora que eu for partir

para as nuvens do divino,

que a viola seja o sino

tocando  pra me guiar.

Licença que eu vou rodar

no carrossel do destino.

 

Romances e epopeias

me pedindo pra brotar

e eu tangendo devagar

a boiada das ideias.

Sempre em busca das colmeias

onde brota o mel mais fino

e um só verso, pequenino,

mas que mereça ficar.

Licença que eu vou rodar

no carrossel do destino.





Canudos

By Antonio Nóbrega | 10 outubro 2016 | Sem Comentários

Canudos

 

Eu, viandante de um chão poento,

dias queimosos, vida sem idílio.

Preces voltadas para sóis ardentes,

luares claros a buscar o auxílio.

Para os meus olhos, confusão pasmosa,

batalha surda, secular martírio.

 

Ai, desatino!

Ai, meu penar!

Ai, velho medo!

Sombra e malpassar!

 

Vi mamelucos, pardos, vi cafuzos,

rostos marcados: um santo sudário.

Em Bom Conselho, Bendegó, Pontal,

vi conselheiro rezar solitário.

E anunciando o inverno benfazejo,

em Monte Santo subiu pro calvário.

 





Antonio Nóbrega apresenta Um Recital para Ariano no Centro de Convenções de Pernambuco

By Antonio Nóbrega | 5 outubro 2016 | Sem Comentários

Foto: Woofler

Foto: Woofler

 

Como parte da programação da 5ª edição do Congresso Internacional Marista de Educação, Antonio Nóbrega apresenta Um Recital para Ariano no Centro de Convenções de Pernambuco. O espetáculo marca a abertura do Congresso no próximo dia 11/10, a partir das 19h. Na homenagem ao dramaturgo, poeta, romancista, ensaísta e um dos grandes pensadores da sociedade brasileira, Nóbrega leva ao palco toda a diversidade de suas performances. A apresentação é composta por romances, poemas, martelos agalopados e toques instrumentais, que de alguma forma estão marcados pela presença da Ariano.

 

Nóbrega realiza uma viagem musical que passa pelos romances A Nau Catarineta, A Filha do Imperador do Brasil, pelas canções O Rei e o Palhaço e Canudos e pelas peças instrumentais Rasga e Ponteio Acutilado. Ele estará acompanhado dos músicos Edmilson Capelupi (violão 7 cordas, viola e cavaquinho), Edson Alves (baixo e violão), Cleber Almeida (pandeiro, percussão e bateria), Olívio Filho ( acordeão)  e Zé Pitoco (sax alto, clarinete e zabumba).

 

SOBRE A 5ª EDIÇÃO DO CONGRESSO INTERNACIONAL MARISTA DE EDUCAÇÃO

Promovida pelo Brasil Marista, por meio da União Marista do Brasil de 11 a 14 de outubro de 2016, a 5ª edição do Congresso Internacional Marista de Educação tem como tema “Educação de Qualidade: sentidos, experiências e horizontes”. O evento reunirá cerca de 3 mil educadores e gestores dos ensinos público e privado para discutir e potencializar a promoção do direito a uma educação integral de qualidade e de excelência acadêmica.     

 

SERVIÇO

Antonio Nóbrega em Um Recital para Ariano

Local: Centro de Convenções de Pernambuco

Data: 11 de outubro de 2016

Horário: 19h

Inscrições: www.congressomarista.com.br

Contato: congresso@congressomarista.com.br | 61-3346-5058





Antonio Nóbrega se apresenta na Bienal Naïfs do Brasil em Piracicaba

By Antonio Nóbrega | 3 setembro 2016 | Sem Comentários

Artista estará no Sesc com a aula-espetáculo Com Passo Sincopado, uma reflexão sobre os caminhos percorridos pela dança na cultura brasileira.


nb

Antonio Nóbrega se apresenta no Sesc Piracicaba no feriado de Sete de Setembro (quarta-feira) com a aula-espetáculo Com Passo Sincopado. O espetáculo é parte da programação da 13ª Bienal Naïfs do Brasil. Por meio de performances, vídeos e falas o artista apresenta a sua visão sobre uma dança brasileira contemporânea – sistematizada a partir do encontro de matrizes corporais populares com princípios técnicos, práticas e procedimentos formais provenientes das várias linguagens de dança tanto do Ocidente quanto do Oriente.

Ainda tomando a dança no Brasil como ponto de partida de estudo e reflexão, o artista esboça uma interpretação da cultura brasileira, levando em conta a sua ascendência ocidental ou europeia – classe dominante, letrada – e a popular, marginal e de substrato oral. No palco Nóbrega estará acompanhado dos bailarinos Alison Lima e Maria Eugênia Almeida.

“Tanto quanto a música, a dança teve um poder irresistível sobre mim. Isso eu percebi logo quando a descobri, na década de 70, em Recife. Tomei conhecimento dela informalmente, aprendendo passos e movimentos por meio dos artistas populares da minha cidade. De tanto praticar diversas danças populares, terminei por incorporá-las ao meu universo de criação e hoje, procurando entender de onde provém o seu rico imaginário – vejo que essa busca me oferece caminhos e boas pistas para melhor entender o meu país.”, afirma Nóbrega.

 

SOBRE ANTONIO NÓBREGA

Nascido em Recife, começou a estudar violino aos 8 anos. Em 1971, Ariano Suassuna convidou-o para integrar o Quinteto Armorial. A partir daí, passou a estudar o universo da cultura popular e a criar espetáculos de teatro, dança e música nela referenciados. Entre eles: Brincante, Segundas Histórias, O Marco do Meio Dia, Figural, Na Pancada do Ganzá, Madeira Que Cupim Não Rói, Pernambuco Falando para o Mundo, Lunário Perpétuo, Nove de Frevereiro, Naturalmente, Húmus, entre outros. Recebeu diversos prêmios, entre eles o Shell de Teatro, o Tim de Música, APCA, Mambembe, Conrado Wessel, Governador do Estado de São Paulo.

Com seus espetáculos, o artista tem viajado pelo Brasil e outros países. Recebeu duas vezes a Comenda do Mérito Cultural. Tem 12 CDs gravados e três DVDs. Em novembro de 1992, fundou com Rosane Almeida – atriz, bailarina e sua esposa – o Instituto Brincante, em São Paulo. Em 2014, o cineasta Walter Carvalho realizou o longa-metragem Brincante, dedicado à sua trajetória artística.

 

SOBRE A 13ª BIENAL NAÏFS DO BRASIL

Bienal Naïfs do Brasil começou com as exposições anuais realizadas pelo Sesc Piracicaba no período de 1986 a 1991, e tem como iniciativa valorizar e disseminar essa vertente artística fortemente relacionada aos elementos que caracterizam a cultura popular brasileira. Considerada um dos principais eventos do gênero artístico, a Bienal promove a integração entre artistas, pesquisadores, colecionadores e galeristas, além de educadores e estudantes, com o propósito de ampliar conhecimentos e garantir o debate acerca da produção visual no País. Ao longo de suas edições, buscou propagar a diversificação do que é conhecido como estética naïf tradicional, com seleção de obras que enfatizam a variedade da confecção popular, um realinhamento do propósito primitivo moderno que caracteriza a arte ingênua.

A 13ª edição do evento tem o tema Todo mundo é, exceto quem não é. A mostra traz 126 obras de 86 artistas de todas as regiões do País, que retratam cenas da vida cotidiana com sofisticada simplicidade. A comissão de curadoria composta por Clarissa Diniz, Claudinei da Silva e Sandra Leibovici analisou 948 trabalhos de 474 inscritos, vindos de 25 estados brasileiros.

Além das obras selecionadas, a exposição conta também com 59 trabalhos de 25 artistas contemporâneos convidados pela curadoria, e ainda prevê a realização de programa de ações educativas, uma biblioteca, oficinas, residência artística e a elaboração de uma série de documentários, sob a curadoria de Clarissa Diniz e Claudinei Roberto.

 

SERVIÇO:

Com passo sincopado – Aula-espetáculo de Antonio Nóbrega

Quando: Quarta-feira – 07/09 – 14h

Onde: Sesc Santo Piracicaba

Rua Ipiranga, 155 – Centro – Piracicaba, SP (Ver no mapa)

ENTRADA FRANCA

Informações: http://bit.ly/2bUaB9X

Bienal Naïfs do Brasil 2016

Quando: 20 de agosto a 27 de novembro de 2016

Onde: Sesc Santo Piracicaba

Rua Ipiranga, 155 – Centro – Piracicaba, SP (Ver no mapa)

Tel. (19) 3437-9292

Horários: Terça a sexta-feira, das 13h15 às 21h30. Sábados, domingos e feriados, das 9h30 às 18h;





“Do Semba ao Samba” para músicos, dançarinos, pesquisadores e interessados em cultura brasileira

By Antonio Nóbrega | 12 agosto 2016 | Sem Comentários

 

Foto: Sílvia Machado

Foto: Sílvia Machado

Atividades de cunho prático e reflexivo de “Do Semba ao Samba”, novo projeto de Antonio Nóbrega, concebido e dirigido pelo artista  em coprodução e realização do Sesc São Paulo, são oportunidades para músicos, dançarinos, pesquisadores e interessados em cultura brasileira ampliarem seus conhecimentos. O projeto é uma homenagem ao centenário do samba e acontece no Sesc Pinheiros de 27 de junho a 04 de setembro. Veja abaixo uma seleção de eventos para iniciados e/ou apaixonados:

Oficinas

Estão abertas as inscrições para as oficinas “Da Polirritmia Africana Aos Pulsos Rítmicos Brasileiros” e “Na Pisada De Todos Os Sambas”. A primeira é dirigida a músicos e estudantes de música, enquanto a segunda foi idealizada para bailarinos, estudantes e interessados em dança e nas artes do corpo. Os ingressos já podem ser adquiridos na Central de Atendimento do Sesc Pinheiros (R$ 20,00 inteira, R$ 10,00 meia e R$ 6,00 sócios) e as vagas são limitadas http://bit.ly/CentralAtendimentoSescPinheiros

Aulas-espetáculo

Nos dias 16 e 17 de agosto, acontecem as aulas-espetáculo: conversas ilustradas por vídeos, danças e música ao vivo sobre o nascimento e desenvolvimento das primitivas formas de samba e os variados tipos de samba surgidos a partir do estabelecimento do gênero. A aula-espetáculo do dia 16, das 20h às 21h30, é sobre Música e Poesia e recomendada a músicos, estudantes de música e interessados na linguagem. Já a aula-espetáculo do dia 17, também das 20h às 21h30, é sobre Dança e sugerida a bailarinos, estudantes de dança e interessados nas artes do corpo. As duas são de classificação livre e entrada gratuita, com ingressos a serem retirados com uma hora de antecedência no local: Teatro Paulo Autran

Mesa de conversa

No dia 18 de agosto, quinta, das 19h30 às 22h30, haverá um encontro entre estudiosos, compositores e intérpretes que irão abordar temas como a origem do samba, suas letras, sua dança e sua ligação com a atualidade brasileira. A entrada é livre e os ingressos devem ser retirados com uma hora de antecedência no local: Teatro Paulo Autran. Participantes:

António Nóbrega é músico, dançarino e escritor é nascido em Recife e, a partir da sua passagem no  Quinteto Armorial, a convite de Ariano Suassuna, passou a estudar o universo da cultura popular e a criar espetáculos de teatro, dança e música nela referenciados. Estão entre eles: Brincante, Segundas Histórias, O Marco do Meio Dia, Figural, Na Pancada do Ganzá, Madeira Que Cupim Não Rói, Pernambuco Falando para o Mundo, Lunário Perpétuo, Nove de Frevereiro, Naturalmente e Húmus, entre outros. Recebeu prêmios como o Shell de Teatro, o Tim de Música, APCA, Mambembe, Conrado Wessel e Governador do Estado de São Paulo. Recebeu duas vezes a Comenda do Mérito Cultural. Tem 12 CDs e três DVDs gravados. Em novembro de 1992, fundou com Rosane Almeida – atriz, bailarina e sua esposa – o Instituto Brincante, em São Paulo. Em 2014, o cineasta Walter Carvalho realizou o longa-metragem Brincante, dedicado à sua trajetória artística.

Luiz Tatit é professor Titular do Departamento de Linguística da F.F.L.C.H. da U.S.P. e autor, entre outros, dos livros O Século da Canção, Elos de Melodia e Letra (este em col. com Ivã Carlos Lopes), Todos Entoam: Ensaios Conversas e Lembranças, Semiótica à Luz de Guimarães Rosa e Estimar Canções: Estimativas Íntimas na Formação do Sentido

Ricardo Azevedo é escritor, ilustrador, compositor e pesquisador paulista, nascido em 1949, é autor de vários livros para crianças e jovens. Tem, além disso, dado palestras e publicado estudos e artigos a respeito de temas como o discurso popular, literatura e poesia, problemas do uso da literatura na escola, cultura popular, música popular brasileira e questões relativas à ilustração de livros.

Muniz Sodré nasceu em São Gonçalo dos Campos (Bahia), em 1942. Estudou Ciências Jurídicas e Sociais na Universidade Federal da Bahia, da qual recebeu o título de Doutor Honoris Causa em 2010. Tem Mestrado em Sociologia da Informação (Paris-II, Sorbonne), Doutorado em Letras (UFRJ) e Pós-Doutorado em Sociologia e Antropologia (École Pratique des Hautes Études en Sciences Sociales – Paris). Foi jornalista profissional, tradutor, professor-adjunto da UFF e professor-titular da UFRJ na Escola de Comunicação. Em 2012, tornou-se Professor Emérito da Universidade Federal do Rio de Janeiro. É pesquisador 1-A do Conselho Nacional de Pesquisas Científicas (CNPq).  Tem 36 livros publicados sobre comunicação, cultura e ficção, alguns dos quais traduzidos no exterior. Foi membro do Conselho Econômico e de Desenvolvimento Social (Governo Luis Inácio Lula da Silva) e presidente da Fundação Biblioteca Nacional (2005-2010).  Tem duas filhas e uma enteada, três netas e é casado com a professora Raquel Paiva.

Há ainda outras oportunidades para quem quer dançar (Sambadas, dias 13/08 e 20/08 na Praça do Sesc Pinheiros) e apreciar o ponto alto do projeto, em que o resultado desta ampla pesquisa toma forma do novo espetáculo Semba (sextas, sábados e domingos de 26/08 a 04/09).

Confira aqui a agenda com todos os eventos: http://bit.ly/AgendaSemba

E adicione o que você não quer perder direto no seu calendário:  http://bit.ly/calendario_Semba





Com Passo Sincopado e a dança brasileira em debate no Sesc Santo Amaro

By Antonio Nóbrega | 15 junho 2016 | Sem Comentários

Antonio Nóbrega apresenta aula-espetáculo  sobre os caminhos da dança na cultura brasileira na quarta-feira 22/06, a partir das 21h. Um dia antes (terça-feira 21/06) artista participa de bate-papo que discutirá as relações entre a criação e a escrita a respeito dessa arte.

nb

 

 

Nos próximos dias 21 e 22 de julho (terça e quarta-feira) Antonio Nóbrega estará em dois eventos que discutem a formação da dança brasileira no Sesc Santo Amaro. O artista participa do bate-papo Criações e Escrituras: Operações colaborativas em dança,  na quarta-feira, a partir das 16h. Já na terça-feira,  apresenta a aula-espetáculo Com Passo Sincopado, a partir das 21h. Na apresentação,  por meio de performances, vídeos e falas, Nóbrega traz ao público uma visão sobre a sistematização da dança brasileira contemporânea a partir do encontro de matrizes corporais populares e dos princípios técnicos, práticas e procedimentos formais. Acompanhado dos bailarinos Alison Lima e Maria Eugênia Almeida, ele esboça uma interpretação da cultura brasileira, levando em conta a sua ascendência ocidental ou europeia – classe dominante, letrada – e  a popular,  marginal e de substrato oral. 

O bate-papo Criações e Escrituras: Operações colaborativas em dança reúne pesquisadores e artistas em torno do tema. O encontro faz parte do projeto Modos de Existir, concebido por Marcos Villas Boas e discute a criação artística e a escrita sobre a dança. Mediada pela especialista Thereza Rocha, a conversa e contará com a presença do próprio Nóbrega e de Gustavo Ciríaco (RJ), Carmen Morais (Núcleo Aqui Mesmo/SP), Antônio Nóbrega (SP), Uxa Xavier (Cia Lagartixa na Janela/SP), Cláudia Muller (MG), Carlinhos Santos (RS) e Zilá Muniz (Ronda Grupo/Florianópolis).

 

SERVIÇO:

Com passo sincopado  Aula-espetáculo de Antonio Nóbrega

Quando: Quarta-feira, 22/06, 21h

Onde: Sesc Santo Amaro (Ver no mapa)

Ingressos: R$ 5,00 (associados do Sesc), R$ 8,50 (estudantes, idosos, servidores de escolas públicas, aposentados e pessoas com deficiência), R$ 17,00 (inteira)

Informações: http://bit.ly/1ZRYY6F

Criações e Escrituras – Operações coletivas em dança

Quando: Terça-feira, 21/06, 16h

Onde: Sesc Santo Amaro (Ver no mapa)

Entrada Franca

Informações: http://bit.ly/1Q5JICL 





Antonio Nóbrega leva Com Passo Sincopado a Santo André

By Antonio Nóbrega | 15 maio 2016 | Sem Comentários

CzS5poAu8lt7H7TbIaKduMnDca3BFnkCuvN4fkCJDZMn4Ul52PMqbDdrKHHICwtw5vlrlm1ga86JraaEuXQ32eWPXhKqiGyDJmC_XbHm9ww81pGnhB7d39zmOpi1tMA4Ga_qvhuO
 
 
Antonio Nóbrega volta ao Sesc Santo André no próximo sábado (21/05) e apresenta a aula-espetáculo Com Passo Sincopado.  Por meio de performances, vídeos e falas – acompanhado dos bailarinos Alison Lima e Maria Eugênia Almeida – o artista apresenta a sua visão sobre uma dança brasileira contemporânea sistematizada a partir do encontro de matrizes corporais populares com princípios técnicos, práticas e procedimentos formais provenientes das várias linguagens de dança tanto do Ocidente quanto do Oriente. Ainda tomando a dança no Brasil como ponto de partida de estudo e reflexão, Nóbrega esboça uma interpretação da cultura brasileira, levando em conta a sua ascendência ocidental ou europeia – classe dominante, letrada – e  a popular,  marginal e de substrato oral.
 
“Tanto quanto a música, a dança teve um poder irresistível sobre mim. Isso eu percebi logo quando a descobri, na década de 70, em Recife. Tomei conhecimento dela informalmente, aprendendo passos e movimentos por meio dos artistas populares da minha cidade. De tanto praticar diversas danças populares, terminei por incorporá-las ao meu universo de criação e hoje, procurando entender de onde provém o seu rico imaginário – vejo que essa busca me oferece caminhos e boas pistas para melhor entender o meu país.”, afirma Nóbrega.
 
SERVIÇO:

Com passo sincopado – Aula-espetáculo de Antonio Nóbrega
Quando: Sábado, 21/05, 20h
Onde: Sesc Santo André (Ver no mapa)
Ingressos: R$ 6,00 (associados do Sesc), R$ 10,00 (estudantes, idosos, servidores de escolas públicas, aposentados e pessoas com deficiência), R$ 20,00 (inteira)
Informações: http://bit.ly/ComPasso





Antonio Nóbrega na nova temporada do Programa Entrevista

By Antonio Nóbrega | 23 abril 2016 | Sem Comentários

Na próxima segunda-feira, 25 de abril, Antonio Nóbrega estará na conversa que marca a estreia da nova temporada do Programa Entrevista – 18 esquinas para chegar ao Brasil. O evento para convidados será promovido em parceria com a Companhia das Letras e a Unibes Cultural. O programa traz entrevistas com personalidades sobre aspectos históricos, culturais e econômicos do país. Conduzido pela antropóloga Lilia Moritz Schuwarcz, autora do livro Brasil: Uma biografia, é exibido pelo Canal Futura.

Antonio Nóbrega é um dos convidados da nova fase do programa. Na conversa ele fala sobre dança, música e cultura brasileira em geral. Descrito como “um intérprete dileto do país”, o artista e a antropóloga buscam entender como o ritmo, o movimento e o som mudam o cotidiano e história do povo brasileiro.

A nova temporada do Programa Entrevista procura olhar e pensar o passado do Brasil para entender o presente. Em pauta questões que fazem parte da memória brasileira e que construíram a sociedade de hoje. Entre os convidados, além de Nóbrega, estão stão o economista Eduardo Giannetti, o antropólogo Hermano Vianna, o jornalista Roberto DaMatta e outros. Eles comentam temas relacionados à mistura de etnias, cultura, escravidão, democracia, corrupção, economia e direitos civis.

A entrevista com Nóbrega vai ao ar no próximo dia 5 de maio, às 20h30, no Futura.

 




Assessoria de Imprensa:

Nara Lacerda
nara.lacerda@agenciafervo.com.br    
m. +55 11 9 9643 3432

Priscila Cotta
priscila.cotta@agenciafervo.com.br
m. +55 11 97028.2187

www.fb.com/coletivofervo
www.agenciafervo.com.br

FACEBOOK

FLICKR

IMPRENSA