Início » Letras » Chegança

Chegança

By Antonio Nóbrega | 10 outubro 2016 | Sem Comentários


Chegança

 

Sou Pataxó,

sou Xavante e Cariri

Ianomâmi, sou Tupi,

Guarani, sou Carajás.

Sou Pancararu,

Carijó, Tupinajé,

Potiguar, sou Caeté,

Fulniô, Tupinambá.

 

Depois que os mares

dividiram os continentes

quis ver terras diferentes,

eu pensei: “vou procurar

um mundo novo,

lá depois do horizonte,

levo a rede balançante

pra no sol me espreguiçar”.

 

Eu atraquei

num porto muito seguro,

céu azul, paz e ar puro,

botei as pernas pro ar.

Logo sonhei

que estava no paraíso

onde nem era preciso

dormir para se sonhar.

 

Sou Pataxó,

sou Xavante e Cariri,

Ianomâmi, sou Tupi,

Guarani, sou Carajás.

Sou Pancararu,

Carijó, Tupinajé,

Potiguar, sou Caeté,

Fulniô, Tupinambá.

 

Mas de repente

me acordei com a surpresa:

uma esquadra portuguesa

veio na praia atracar.

Da grande nau,

um branco de barba escura,

vestindo uma armadura

me apontou pra me pegar.

 

Assustado,

dei um pulo lá da rede,

pressenti a fome, a sede,

eu pensei: “vão me acabar”!

Me levantei

de borduna já na mão,

ai, senti no coração:

o Brasil vai começar!

FACEBOOK

FLICKR